Audrey Tatou em Coco avant Chanel

Coco avant Chanel (2009 – escrito por Anne Fontaine) conta a vida de Gabrielle ‘Coco’ Chanel (Audrey Tatou) antes de virar a famosa estilista francesa. Abandonada pelo pai em um orfanato quando criança, Gabrielle aprende a ganhar a vida cantando em cabarés e sonhando com fama e riqueza. Uma mulher fora de sua época, que não aceitava as convenções da sociedade, e que pela primeira vez na história preferiu o conforto à beleza. Chanel deu o primeiro passo para o fim do espartilho, delineando o corpo feminino apenas com o caimento do tecido e cintos.

Já adulta, Coco conhece a praia. Ao ver um grupo de marinheiros retirando uma rede do mar, ela apaixona-se pelo uniforme listrado em azul e branco. Chanel incorpora o modelo em seu guarda-roupa e até hoje ele é símbolo de charme e elegância introduzidos por ela.

Incompreendia por seus contemporâneos, Coco chocava com suas vestimentas e sua atitude. Ela não gostava dos vestidos exagerados e das flores e fitas que os enfeitavam. Chanel preferia a sobriedade, a discrição e acima de tudo o conforto. Ela desafiava as regras vigentes de comportamento na sociedade do século XX. Chanel usou calça, gravata e montava a cavalo como os homens. Acima de tudo, ela não aceitava ser oprimida pelo machismo.

Iniciou seus trabalhos na moda fazendo chapéus para a alta burguesia e nobres. Apaixonou-se por um inglês que a ajudou a nos negócios. Após a morte dele, Chanel lança sua primeira coleção – uma ruptura dos paradigmas estabelecidos. Nascia uma estilista e a lenda da moda contemporânea. Até hoje, a Maison Chanel é símbolo de classe e elegância.

-

-

-

-

Anúncios